CIRCUITO BRASILEIRO: As duplas Larissa/Talita e Alison/Bruno Schmidt são campeãs em Minas

Larissa e Talita vencem sem perder sets e chegam ao 3º ouro na temporada

Três etapas e três títulos para Larissa e Talita (PA/AL) na temporada 2016/2017 do Circuito Brasileiro Open. Em uma repetição do que aconteceu há duas semanas, em Brasília (DF), a capixaba e a sul-mato-grossense superaram Elize Maia e Rebecca (ES/CE) por 2 sets a 0 (21/14, 21/18), na manhã deste domingo (30.10), em Uberlândia (MG), na arena montada no Parque do Sabiá.

A medalha de bronze ficou com as sergipanas Duda e Tainá (SE), que superam Ágatha e Carolina Solberg (PR/RJ) por 2 sets a 1 (21/19, 18/21, 10/15) horas antes da decisão. Foi a primeira medalha de Tainá em uma etapa do Circuito Brasileiro Open, e a primeira da dupla que, apesar de disputar torneios de base, se juntou há um mês nos torneios profissionais.

Com a vitória, sem nenhum set perdido nos cinco jogos disputados, Larissa e Talita chegam ao 15º ouro em etapas do tour nacional e ficam a um título de igualarem o número de conquistas de Adriana Samuel e Mônica Rodrigues, prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Elas somam mais 400 pontos e lideram o ranking geral da temporada 16/17 com 1200 pontos.

Eleita melhor levantadora e melhor jogadora ofensiva do Circuito Mundial 2016, Larissa comentou a terceira vitória em três etapas e o bom retrospecto em Minas Gerais.

"Talita e eu procuramos sempre nos superarmos, nos motivarmos. Temos esse objetivo de conquistar o tricampeonato brasileiro da temporada e vamos lutar a cada etapa. A energia da torcida mineira, que ama voleibol, é incrível. Fico feliz de ter um retrospecto tão bom e vencer pela primeira vez em Uberlândia", analisou a medalhista olímpica de Londres 2012.

Talita comentou o fato de o duelo pelo ouro ter sido uma repetição da etapa anterior.

"Temos que estar sempre preparadas, sabíamos que elas pensariam em uma tática nova, em algo diferente. Viemos bem concentradas, são duas grandes jogadoras que tiveram uma rápida química, felizmente nosso jogo funcionou bem", disse Talita.

O Jogo
As atuais bicampeãs brasileiras tiveram um domínio do início ao fim. O primeiro set começou com a dupla olímpica abrindo vantagem de 9 a 5. Os erros de saque e não forçados de Elize e Rebecca fizeram a vantagem aumentar cada vez mais, chegando a 18 a 10. Em um ataque no fundo de quadra, Talita anotou 21 a 14 e fechou a primeira parcial.

O segundo set foi mais equilibrado, com a vantagem mínima se mantendo nos primeiros dez pontos de cada equipe. Aos poucos, porém, Larissa e Talita encaixaram contra-ataques e abriram dois pontos de vantagem: 16 a 14. Rebecca e Elize não conseguiram reduzir a diferença, e o set foi encerrado por 21 a 18.


Alison e Bruno Schmidt coroam semana de prêmios com ouro

Alison e Bruno Schmidt fecharam o mês de outubro com chave de ouro. Na semana passada, a parceria campeã olímpica de 2016 recebeu quatro prêmios individuais pelo desempenho no Circuito Mundial. Neste domingo (30.10), superaram Álvaro Filho/Saymon (PB/MS) por 2 sets a 1 (21/17, 8/21, 12/15) para vencerem a terceira etapa do Circuito Brasileiro Open, em Uberlândia (MG), com arena lotada no Parque do Sabiá.

A medalha de bronze da etapa ficou com Ricardo e André Stein (BA/ES), que superaram Pedro Solberg e Evandro (RJ) por 2 sets a 1 (21/19, 20/22, 15/13), completando o pódio.

Foi o primeiro título de Alison/Bruno Schmidt na temporada nacional. Eles não disputaram a primeira etapa, em Campo Grande (MS), e ficaram em quinto na parada de Brasília (DF). Bruno Schmidt, eleito melhor jogador do mundo pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) comentou a vitória sobre uma dupla que esteve presente em todas as finais.

"Temos o prazer de jogar contra os melhores atletas do mundo, então a gente acaba se cobrando um pouquinho mais. Mas isso é que é gostoso. A nossa dupla é muito competitiva. Respondemos melhor assim. Sair com um título supera as expectativas. Neste final de ano, além da saúde física, tivemos que trabalhar a nossa parte mental que já está bem cansada. Estamos realmente pegando firme e dando o nosso melhor", analisou.

Alison, melhor ataque do Circuito Mundial 2016, comentou a virada no placar e elogiou o trabalho do técnico Leandro Brachola durante a decisão em Uberlândia.

"O vento estava forte e atrapalhou um pouco, eu acabei errando algumas viradas de bolas, mesmo assim, conseguimos a vitória. Sabíamos que era só consertar alguns detalhes e o jogo mudaria. Nos mantivemos na frente o tempo todo no tie-break. É um jogo muito rápido, de xadrez e nosso técnico nos ajudou bastante nos dando lucidez no banco", disse o ‘Mamute’.

Apesar da derrota, Álvaro Filho e Saymon lideram o ranking geral da temporada. Eles somam duas pratas e um ouro, com 1120 pontos. André e Ricardo, bronze, aparecem em segundo na classificação geral, com 920. Já Alison e Bruno Schmidt estão no meio da tabela, com 640 pontos, já que disputaram somente duas paradas.

Cada dupla campeã de uma etapa do Open soma 400 pontos no ranking da temporada, além de levar para casa um prêmio de R$ 45 mil. Todas as equipes são premiadas, e somando os dois naipes, o torneio distribui mais de R$ 420 mil aos atletas.

O Circuito Brasileiro 2016/2017 é composto por nove etapas, cinco delas que ocorrem até o final deste ano, enquanto outras quatro serão realizadas em 2017, com cidades a definir. Além de Campo Grande (MS), Brasília (DF) e Uberlândia (MG), as próximas paradas acontecem em Curitiba (PR) e São José (SC).




==> Foto: Matheus Vidal / CBV

0 comentários:

Postar um comentário