Teatro físico da Cia. mineira Armatrux em THÁCHT, na Caixa Cultural Brasília

O Grupo de Teatro Armatrux uniu seu trabalho de pesquisa ao texto de autoria do diretor e encenador Eid Ribeiro. O trabalho do diretor – parceiro nos espetáculos encenados pelo Grupo e de sucesso de público e de crítica “De Banda pra Lua” e “No Pirex”, possui características como a relação ao expressionismo, o “preto e branco” e o imagético, elementos presentes na pesquisa que o grupo desenvolve. Desse encontro nasceu “Thácht”, uma tragicomédia musical que dialoga com a linguagem do Armatrux e traz como referência o antigo teatro de variedades com execução de trilha ao vivo.

O espetáculo será apresentado nos dias 9, 10 e 11 de setembro - sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h, no Teatro da CAIXA Cultural Brasília, Quadra 4 Lotes 3/4 - Asa Sul, Brasília – DF. Ingressos a R$ 10,00 (inteira). Informações: 3206-6456

Thácht aborda fragmentos da vida dos personagens Rafa e Rufo, artistas que vivem de suas recordações. Com pitadas de humor negro, os dois cômicos desenvolvem diálogos absurdos, brincam, de forma única, com a musicalidade nas palavras de maneira a instigar o imaginário do público. Conversas sobre médicos e outros temas da condição humana, inerentes à velhice, se misturam a vagas lembranças. O espetáculo conta também com a participação de uma diva transformista, a Siboney - cantora que ganha vida nas memórias da dupla e na curiosa presença de uma mulher de um atirador de facas.

A nova montagem traz como referência estética o antigo e popular teatro de variedades, onde artistas como Chaplin, Buster Keaton e os Irmãos Marx iniciaram suas carreiras e, posteriormente, fizeram grande sucesso no cinema mudo. Jogo verbal em que o uso da palavra procura novos significados por meio das ações físicas e da música. Thácht experimenta novos caminhos, dando assim prosseguimento à pesquisa iniciada pelo Grupo de Teatro Armatrux para a montagem de "No Pirex", espetáculo que cumpriu temporada no Teatro da CAIXA, de Brasília, em novembro de 2013.

Para Eid Ribeiro, o texto do espetáculo é uma experimentação de linguagens que ampliou sua vivência no âmbito da música. “O diálogo, às vezes surreal, às vezes absurdo, provoca uma musicalidade única nas palavras”, conclui.

Sinopse
Com execução de trilha ao vivo em piano, violino e voz, e muito humor negro, “Thácht” aborda fragmentos da vida de Rafa e Rufo, artistas de variedades que vivem de suas recordações. Os dois cômicos desenvolvem um diálogo absurdo, usando de forma única a musicalidade nas palavras e instigando o imaginário do espectador. Conversas sobre médicos e outros elementos da condição humana inerentes à velhice se misturam a vagas lembranças do picadeiro. O espetáculo conta também com a participação da diva transformista Siboney, uma cantora que ganha vida a partir das memórias da dupla e da curiosa presença de uma mulher de um atirador de facas.

Teaser do espetáculo: https://youtu.be/UmV68fBe040

Ficha técnica:
Direção e dramaturgia: Eid Ribeiro
Assistência de direção: Eduardo Machado
Elenco: Cristiano Araújo, Rogério Araújo e Eduardo Machado
Criação gráfica, Cenários e Bonecos: Eduardo Félix
Figurinos: Marney Heittman
Direção musical: Walner Lucas
Preparação vocal: Marina Machado
Trilha sonora: Eid Ribeiro
Design luz: Edimar Pinto
Fotografia: Bruno Magalhães/ Nitro
Assessoria de maquiagem e Maquiagem Siboney: Xisto Lopes

Serviço: 
Espetáculo: "Thácht", do Grupo Armatrux.
Gênero: Tragicomédia musical.
Local: Teatro da CAIXA Cultural Brasília.
Endereço: Quadra 4 Lotes 3/4 - Asa Sul, Brasília – DF.
Dias: 9, 10 e 11 de setembro de 2016.
Horários: Sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h.
Duração: 70 minutos.
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada para estudantes, professores, maiores de 60 anos, funcionários e clientes CAIXA e doadores de brinquedo).

Capacidade: 406 lugares (8 para cadeirantes).
Classificação indicativa: 12 anos.
Informações: 3206-6456.
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal.

==> Foto: Nitro Imagens

0 comentários:

Postar um comentário