Tocha paralímpica será conduzida por 82 pessoas no Parque da Cidade

O Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek é o local indicado para o público que quiser acompanhar a passagem da tocha paralímpica por Brasília na quinta-feira (1° de setembro).

O local terá a maior parte de condutores (82 dos 103), que revezarão o fogo por 10 quilômetros, a partir das 16h15. Antes disso, às 9h30, o Estacionamento 12 — fechado desde o dia 25 para montagem da estrutura — será o ponto para o acendimento da pira.

A cerimônia, segundo a secretária do Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros, será tecnológica. Mensagens enviadas pela internet por pessoas de várias partes do mundo simbolizarão o fogo que acenderá o artefato. Ele vai ser ligado enquanto um painel eletrônico marcará de onde vem o conteúdo.

Depois de sair do Parque da Cidade às 10h05, a tocha seguirá para o Parque das Garças, na QI 15 do Lago Norte, onde ocorre um projeto de stand up paddle para pessoas com deficiência; a unidade da Rede Sarah, também no Lago Norte; o Instituto Cultural, Educacional e Profissionalizante de Pessoas com Deficiência, no Setor de Indústria e Abastecimento; a Escola Nacional de Administração Pública e a Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial, ambas no Setor Policial Sul; e ao Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais, na Asa Sul.

Às 16h15, o comboio com a tocha voltará ao Parque da Cidade. O trajeto de 10 quilômetros será feito pela pista de caminhada e pelo kartódromo e passará pela hípica. Para esse momento, o ponto de saída será o Estacionamento 13 e o de chegada, o de número 12, onde haverá apresentações culturais.

Cinco atrações locais animarão a festa de encerramento

As atividades culturais terão início antes mesmo do fim do revezamento, às 15h45. Cinco atrações passarão pelo palco. O encerramento da festa está previsto para as 20 horas.

Os artistas são: Josué do Cavaquinho, multi-instrumentista paraplégico; Luna Cavalcante, cantora cega; Surdodum, grupo musical de jovens com surdos; Namastê, equipe de dança cigana formada por pessoas com e sem deficiência; e Nó Cego, grupo de pagode de pessoas com deficiência visual.

Para facilitar o acesso de quem for acompanhar o evento a partir das 15h45, um ônibus da Linha 109 circulará, das 15 às 21 horas, da Rodoviária do Plano Piloto ao Parque da Cidade — ida e volta. A passagem custará R$ 2,25.

Os motoristas poderão deixar os veículos nos estacionamentos do Parque da Cidade, com exceção dos de número 12 (já fechado) e 13, interditado à 0 hora de quinta-feira (1º). Não haverá bloqueio de vias para a passagem da tocha paralímpica.

==> Foto: Agência Brasília

0 comentários:

Postar um comentário