124 anos de Walter Benjamin e sua contribuição para a reflexão crítica

Fortemente influenciado pelo romantismo alemão, pela religião judaica e pelo marxismo, suas reflexões abrangiam o papel da crítica na literatura, nas artes e na sociedade. Seus textos foram bem acolhidos pela Escola de Frankfurt, sendo Theodor Adorno um de seus grandes amigos e parceiros intelectuais.  

Um dos principais objetivos na obra de Benjamin foi o de radicalizar a oposição entre a análise marxista e as filosofias burguesas da história, já que ele considerava essas filosofias responsáveis pelo historicismo identificado com as classes dominantes, em detrimento do ponto de vista dos vencidos. Além disso, era contra a concepção de evolução automática e contínua da civilização. 

Para homenagear as contribuições do pensador, a Editora Unesp destaca, entre os títulos de seu catálogo, livros que abordam a produção de Walter Benjamin. 
Organizadores: Carlos Eduardo Jordão Machado, Rubens Machado Junior e  Miguel Vedda | Páginas: 472 | R$ 94,00
Benjamin retratou uma época marcada por radicais transformações da percepção e do comportamento dos cidadãos: o crescimento vertiginoso das grandes cidades, o impacto do trânsito, do reclame e das novas formas de mídia, a sensação de viver num mundo kafkiano e surrealista... Toda essa polifonia está presente nos artigos deste livro.

Autor: Theodor W. Adorno e Walter Benjamin | Páginas: 488 | R$ 76,00
Neste livro o leitor encontra um dos mais importantes documentos sobre a história intelectual do século XX. A correspondência entre Theodor Adorno e Walter Benjamin esclarece embates a respeito do destino do pensamento dialético, além de expor com clareza a saga dramática dos intelectuais alemães diante do nazismo. Ela é a prova de que o verdadeiro pensamento tem a força de ignorar as contingências e produzir mesmo nas condições mais adversas. Além de sua riqueza especulativa, a correspondência entre Adorno e Benjamin mostra como nada pode impedir uma ideia de se realizar quando ela enfim encontra seu tempo.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário