Dia Nacional do Químico reconhece as conquistas do profissional

Para homenagear os profissionais que, entre diversas funções, propiciam a fabricação de qualidade de medicamentos e alimentos e promovem a minimização dos impactos ambientais, a Editora Unesp destaca uma seleção de livros sobre o assunto. Confira:

 

Uvas e vinhos: Química, bioquímica e microbiologia

Organizadores: Roberto da Silva, Ellen Silva Lago-Vanzela, Milla Alves Baffi | 200 páginas | R$ 50,00
Ganhador do Gourmand World Cookbook Awards 2016 - 1º lugar no “Best Wine Book for Professional in Brazil” e 2º lugar no "The Best of the World" do mesmo prêmio. É uma obra produzida por professores e pesquisadores de diferentes instituições de ensino, nacionais e internacionais, que pretende transmitir a estudantes e profissionais da área de enologia conhecimentos em língua portuguesa sobre a vitivinicultura. Nesse sentido, este livro foi organizado de modo didático e escrito com estilo acessível, porém com a profundidade analítica exigida pelo conhecimento científico.

Rochas magmáticas: Conceitos fundamentais e classificação modal, química, termodinâmica e tectônica

Autor: Eberhard Wernick | 656 páginas | R$ 112,00
Importante obra de referência em área ainda carente de publicações especializadas, este livro enfoca a classificação das rochas magmáticas, estudando seu conteúdo mineral e sua composição química. A seguir, refere-se à atividade química de alguns elementos do magma, principalmente o silício e o sódio. Por último, vincula a ocorrência das diferentes rochas magmáticas e os diversos ambientes tectônicos definidos pela teoria das placas. Indicado a estudantes de Geologia, Geografia e Ecologia, destina-se, também, àqueles que se interessam pelas ciências naturais, com conhecimentos básicos de mineralogia, química e geologia. O autor aborda os aspectos mineralógicos, químicos, termodinâmicos e tectônicos e recupera constantemente as noções básicas, oferecendo uma visão geral e a integração dos tópicos estudados. 

Substâncias húmicas aquáticas: Interação com espécies metálicas

Autor: Julio Cesar Rocha e André Henrique Rosa | 126 páginas | R$ 35,00
Ao constituir a maior parte da matéria orgânica de solos e sedimentos, as substâncias húmicas (SH) são materiais amplamente distribuídos pelo planeta. Ocorrem em quase todos os ambientes, do terrestre ao aquático, e, por se originarem da degradação biológica de resíduos animais e vegetais e da atividade sintética de microrganismos, possuem propriedades diferenciadas, sendo importantes condicionantes das características físicas, químicas e biológicas dos locais em que se inserem. 

Geoquímica do urânio aplicada a águas minerais 

Autor: Daniel Marcos Bonotto e Ene Gloria Da Silveira| 154 páginas | R$ 28,00
A obra apresenta resultados de estudos realizados nas estâncias hidrominerais das cidades paulistas Águas de Lindoia e Águas de Prata, que têm no turismo e na industrialização e comercialização de águas minerais suas principais atividades econômicas. No entanto, ainda é escasso o conhecimento disponível sobre a radioatividade dessas águas, mesmo que já em 1928 Águas de Lindoia tenha recebido a visita de madame Curie, na época em que se iniciavam os estudos sobre a radiatividade das águas minerais no Brasil.

O mesmo e o não-mesmo

Autor: Roald Hoffman | 344 páginas | R$ 62,00
Situada no cruzamento entre as ciências físicas e biológicas, a química não trata do infinitesimal ou do monumental, nem trata diretamente da vida. Por isso, às vezes é considerada sem graça, como costumam ser aquelas coisas a meio caminho. Mas, como demonstra o Prêmio Nobel Roald Hoffmann, os seres humanos existem justamente nesse meio de caminho, onde há um mundo molecular complexo e agitado, como as emoções dos supostamente desapaixonados cientistas que o exploram. Em O mesmo e o não-mesmo, Hoffmann faz pela química o que Stephen Hawking fez pela cosmologia: esclareceu uma ciência que para muitos estava cercada de mistério.

Radioatividade nas águas: Da Inglaterra ao Guarani

Autor: Daniel Marcos Bonotto | 251 páginas | R$ 48,00
Importante para o estudo da qualidade das águas, considerando que a radioatividade é um parâmetro que não pode ser descartado quando se busca uma apropriada gestão dos recursos hídricos, esta obra aborda a evolução hidroquímica regional no Aquífero Guarani (Aquífero Gigante do Mercosul), uma das maiores reservas mundiais de água subterrânea compartilhada. Apresenta as potencialidades e limitações do uso hidrogeoquímico dos isótopos de urânio nas águas subterrâneas da Bacia Sedimentar do Paraná e do Maciço Alcalino de Poços de Caldas. O Aquífero foi pesquisado especificamente quanto ao comportamento geoquímico do urânio e de alguns de seus descendentes, na natureza e sob condições controladas de laboratório. Os resultados podem subsidiar um melhor conhecimento dos mecanismos de transporte de urânio, importante constituinte do resíduo de transurânicos. Aborda também os mecanismos de enriquecimento de 234U em águas subterrâneas de Aquífero Cárstico, a dissolução de urânio em granitos e solos e mecanismos de transferência de 222Rn para as águas.

O fim das certezas – 2ª edição: Tempo, caos e as leis da natureza

Autor: Ilya Prigogine | 208 páginas | R$ 46,00
As questões estudadas neste livro – O universo é regido por leis deterministas? Qual é o papel do nosso tempo? – foram formuladas pelos pré-socráticos na aurora do pensamento ocidental. Elas nos acompanham já há 2 mil anos. Hoje, os desenvolvimentos da Física e das matemáticas do caos e da instabilidade abrem um novo capítulo nessa longa história. Atualmente percebemos esses problemas sob um novo ângulo. Podemos, a partir de agora, evitar as contradições do passado.

As leis do caos

Autor: Ilya Prigogine | 110 páginas | R$ 28,00
A palavra caos, desde a Bíblia, é relacionada a tudo aquilo que é instável, desordenado e imprevisível. Prêmio Nobel de Química de 1977, o autor questiona esse conceito. Ao associá-lo a noções de probabilidade e de irreversibilidade, trabalha com descrições estatísticas que reconsideram o conceito de caos, gerando uma nova coerência, que permite o desenvolvimento de uma teoria quântica em que a aparente desordem na relação entre a natureza e o tempo não anuncia o Apocalipse.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário