Brasil enfrentará grandes adversários já na primeira fase do handebol nos Jogos Olímpicos

O Brasil já sabe o caminho que irá trilhar a partir do dia 6 de agosto quando a corrida pelas medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (RJ) começar. Nesta sexta-feira (29) foram definidos os grupos da primeira fase da competição masculina e feminina. O sorteio foi realizado no palco dos Jogos, a Arena do Futuro, e contou com a presença dos técnicos das duas Seleções Brasileiras, Morten Soubak, da feminina, e Jordi Ribera, da masculina.

Com direito de escolha das chaves, o feminino decidiu integrar o grupo A, composto por países de grande tradição, incluindo a atual campeã Noruega. Além dos dois, estarão também Angola, Espanha, Montenegro e Romênia. No grupo B ficaram Coreia do Sul, Argentina, Suécia, Rússia, Holanda e França.

A escolha, nitidamente não foi feita pensando no caminho mais fácil da primeira fase, porém, já de olho nas eliminatórias, ciente de que tem totais condições de avançar na competição. "Já tínhamos estudado várias possibilidade de sorteio. Na verdade, não tenho tantos motivos para ter escolhido esse grupo, porque como já falei antes, o nível de cada equipe é tão alto, que será o dia que irá definir quem vai ganhar. Vamos ter uma Olimpíada muito parecida com o último Mundial. Não foi uma escolha feita exatamente porque eu queria jogar com um ou com outro", revelou Morten Soubak.

Na segunda fase, o cruzamento com a outra chave, não garante para o Brasil tranquilidade na briga por uma medalha, segundo o treinador. "Garanto que a palavra tranquila não entra em nenhum momento na cabeça de nenhuma equipe que estará aqui. No grupo B também estarão equipes que já fizeram Olimpíadas e Mundiais e são muito fortes."

Pelo masculino, o Brasil fará parte da chave B, ao lado de Egito, Alemanha, Suécia, Eslovênia e Polônia. Já no grupo A estarão Argentina, Qatar, Croácia, Dinamarca, França e Tunísia. Assim como no feminino, o técnico da Seleção Masculina, Jordi Ribera, afirma que não havia grupo fácil, afinal, nos Jogos Olímpicos estão as melhores equipes do Mundo. "Teremos 12 equipes de muita qualidade. Estávamos trabalhando algum tempo pensando nesse sorteio. Assistimos a quase 30 jogos somente em 2016, em vários campeonatos internacionais. Tentamos buscar certas afinidades que podemos usar nos Jogos e, pensando nos possíveis cruzamentos que podemos ter depois. Em uma competição há dois objetivos, o primeiro é a classificação para a segunda fase e depois o de brigar pelas medalhas. É claro, que quanto mais longe possamos chegar, melhor."

Para o técnico, também não existe vida fácil do começo ao fim. "Os dois grupos vão ser complicados. Está claro que vamos ter que brigar em todos os jogos. Agora temos que seguir trabalhando e com a melhor preparação possível. Temos trabalhado forte, incorporamos jogadores novos para contar com atletas em caso de substituição. Nos faltam 98 dias. Nesse caminho teremos o Pan-Americano na Argentina, em junho", lembrou Jordi.

O sorteio contou com a presença de dois grandes representantes do handebol nacional que não estão mais em quadra, mas que são alguns dos principais exemplos para a atual geração, Maria José Sales, a Zezé, e Bruno Souza. Para ela, o Brasil tem tudo para fazer bonito dentro de casa. "Me sinto uma jogadora a mais e muito feliz por fazer parte disso, mesmo não estando jogando mais. Acho que o Morten escolheu um grupo bom. Vamos estar todos na torcida", disse a ex-atleta da Seleção Feminina.

Bruno Souza, que representou o País por diversas vezes e já foi eleito inclusive o terceiro melhor jogador do Mundo, apontou o equilíbrio da competição. "É uma competição muito difícil em qualquer grupo. Jogar contra França e Croácia na primeira fase seria bem difícil. Acredito que o Jordi tenha feito uma boa escolha, porque queremos levar o Brasil para a segunda fase e alcançar um outro patamar no masculino", comentou.

Confira como ficaram os grupos

Feminino

Grupo A
Angola
Espanha
Montenegro
Romênia
Noruega
Brasil

Grupo B
Coreia do Sul
Argentina
Suécia
Rússia
Holanda
França

Masculino

Grupo A
Argentina
Qatar
Croácia
Dinamarca
França
Tunísia

Grupo B
Egito
Alemanha
Suécia
Eslovênia
Polônia
Brasil

==> Foto: Alexandre Loureiro / Photo&Grafia

0 comentários:

Postar um comentário