Perry Anderson mergulha na transição da Antiguidade clássica para a Idade Média

“A história antiga é separada da história medieval por um abismo profissional que pouquíssimos trabalhos contemporâneos tentam superar”, afirma o historiador britânico Perry Anderson, cujo desafio enfrenta em Passagens da Antiguidade ao feudalismo, lançamento da Editora Unesp. Aqui, ele investiga a maneira como se dá a passagem de uma sociedade baseada no trabalho escravo para as sociedades marcadas pelo modo de produção feudal características da Idade Média. Faz isso a partir da concepção marxista da História, produzindo um ensaio que não apenas ilumina o período abordado, mas possibilita que o leitor compreenda a formação da sociedade capitalista moderna.

O surgimento e o desenvolvimento de um novo modo de produção – uma das principais características do sistema feudal – são observados de acordo com suas particularidades nas diversas regiões do continente. Anderson abarca, nessa perspectiva, o cenário germânico, a região a leste do Elba e ao sul do Danúbio. A obra se encerra com uma reflexão sobre a trajetória de Bizâncio, cuja derrocada inaugura a Idade Moderna na Europa.

Incluindo a metade oriental do Império Romano, quase sempre deixada em segundo plano nas análises da formação da Europa medieval, articula múltiplos pontos de vista, confrontando trabalhos de historiadores modernos, sejam eles marxistas ou não. O “único critério de discriminação admissível em uma pesquisa comparativa”, escreve no prefácio, quando se utiliza obras de diferentes horizontes, “é a inteligência e a solidez intrínsecas”.

É nessa formação desigual que abre caminho para compreender, utilizando o poder explicativo do materialismo dialético, como os vários tipos de feudalismo levaram às monarquias absolutistas por rotas distintas e, consequentemente, ao capitalismo. É um guia para todos interessados em situar “a especificidade da experiência europeia dentro do cenário internacional”, afirma o autor.

Sobre o autor – Perrry Anderson, historiador marxista britânico, professor de História e Sociologia na UCLA e editor da New Left Review, é um dos maiores expoentes da historiografia ocidental. É autor de obras de importância capital, como As origens da pós-modernidade, Considerações sobre o marxismo ocidental e Linhagens do Estado absolutista.

Título: Passagens da Antiguidade ao feudalismo 
Autor: Perry Anderson
Tradução: Renato Prelorentzou
Número de páginas: 360
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 74,00
ISBN: 978-85-393-0621-3

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário