CIRCUITO MUNDIAL: Em dose dupla, Brasil leva ouro nas areias de Vitória (ES)

Uma prévia dos Jogos Olímpicos. Assim foi descrita a final do Vitória Open do FIVB World Tour por uma das protagonistas do espetáculo. A capixaba Larissa, ao lado da parceira Talita, contou com o apoio maciço dos conterrâneos que lotaram a arena montada na praia de Camburi, em Vitória (ES) e conquistou, neste domingo (20.03) o décimo segundo título internacional da dupla. Desta forma, Larissa volta a ocupar o mesmo lugar que esteve há dez anos, na última oportunidade que o Circuito Mundial passou pela capital do Espírito Santo: o topo.

Na grande decisão as brasileiras tiveram pela frente uma das parcerias mais fortes do Circuito: as americanas Kerri Walsh, tricampeã olímpica, e April Ross, prata em Londres 2012. Em uma partida acirrada e cheia de alternâncias no placar, quem fez a diferença foi a torcida, principalmente no primeiro set quando Larissa e Talita viraram o placar que estava com cinco pontos de desvantagem. No final, vitória brasileira por 2 sets a 0 (22/20 e 21/19), em 39 minutos.

"Hoje foi uma pitadinha do que pode vir nas Olimpíadas, foi sensacional. A galera jogou junto com a gente dentro de quadra. Eles fizeram a diferença naquela virada no primeiro set. O segredo também foi nós duas jogando juntas o tempo inteiro, uma dando força para a outra. A Talita jogou muito hoje, foi o dia dela. Quando uma precisa a outra ajuda e o resultado é isso aí: alegria e festa", contou Larissa emocionada.

Talita elogiou o time adversário e fez coro com a parceira em relação ao desempenho da dupla na final. Para a bloqueadora a dupla está seguindo o planejado para a temporada, que culminará em agosto, nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

"Foi uma final digna. Jogar contra a Walsh é sempre muito bacana, ela sempre leva o nosso nível lá para cima. Ela tira o melhor de todos os adversários e hoje tivemos que fazer o nosso melhor. Jogamos muito bem, jogamos juntas. Ao longo deste torneio isso foi muito importante. Estamos muito felizes com o resultado, que mostra que nosso time está sempre buscando e segue no caminho certo", disse Talita.

O bronze entre as mulheres ficou com a Alemanha. Em um jogo disputado e com participação da torcida brasileira vibrando a cada ponto de ambos os lados, Holtwick/Semmler bateu Bawden/Clancy (AUS) por 2 sets a 1 (20/22, 21/17 e 15/11), em 50 minutos.

O Vitória Open dará um total de 150 mil dólares em prêmios, e é o terceiro torneio do Circuito Mundial de uma série de quatro com sede no Brasil. A próxima etapa em solo brasileiro será o Fortaleza Open que acontecerá entre 26 de abril e 1 de maio.



Alison e Bruno Schmidt realizam o sonho em casa

Há pouco mais de 15 anos, um menino acordava de madrugada para assistir os ídolos em ação em etapas do circuito de vôlei de praia. Agora os papéis se inverteram e o garoto cresceu e tornou-se campeão mundial da modalidade. Neste domingo (20.03) Alison realizou o sonho de infância e protagonizou um dos momentos marcantes na carreira bem-sucedida de atleta e conquistou pela primeira vez um título do Circuito Mundial em Vitória (ES), cidade onde cresceu e vive.

Ao lado de Bruno Schmidt há três anos, Alison conquistou o oitavo ouro da dupla em um evento internacional ao bater Nicolai/Lupo, da Itália, na final do Vitória Open do FIVB Wolrd Tour. Contando com a torcida e com a presença de familiares na arena montada na praia de Camburi, os brasileiros levaram a melhor por 2 sets a 0 (21/13 e 21/18), em 37 minutos.

“É um sonho realizado. A gente coloca alguns objetivos na carreira e eu tinha esse de ganhar uma etapa em Vitória e alcancei ele hoje. É muito mais difícil jogar em casa, a pressão é maior, você quer muito e pode acabar atrapalhando, é preciso autocontrole. Nosso time teve esse controle dentro de quadra, impondo o nosso ritmo na partida desde o início, então foi a realização de um sonho para mim”, contou Alison empolgado com o resultado.

Bruno Schmidt não nasceu no Espírito Santo, mas adotou o estado há mais de dez anos. Capixaba de coração, o jogador, campeão mundial em 2015, também exaltou a participação da torcida e destacou a emoção de vencer diante da família de amigos.

“No momento que estamos da temporada ainda não é nossa prioridade conquistar títulos, este foi um torneio Open e vamos nos preparar para os Grand Slams e o foco é a Olimpíadas. Mas, jogar em casa com tantos rostos conhecidos nas arquibancadas, a família de cada um de nós em peso na torcida fica para a nossa memória. Este torneio foi muito bacana e vamos guardar para sempre este momento único”, declarou Bruno que é brasiliense de nascimento.

Na disputa do bronze deu Holanda. Os campeões mundiais de 2013, Brouwer e Meeuwsen venceram Ranghieri/Carambula (ITA) por 2 sets a 0 (21/18 e 21/15), em 38 minutos de duelo sob o sol forte em Camburi.

O Vitória Open dará um total de 150 mil dólares em prêmios, e é o terceiro torneio do Circuito Mundial de uma série de quatro com sede no Brasil. A próxima etapa em solo brasileiro será o Fortaleza Open que acontecerá entre 26 de abril e 1 de maio.

VEJA A TABELA MASCULINA

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA


==> Fotos: Paulo Frank / CBV (Arte: Esporte Cultura)

0 comentários:

Postar um comentário