O CCBB trás a Brasília, "PinóQuio" um Musical infanto juvenil

Consagrada dentro e fora do Brasil, a Cia PeQuod Teatro de Animação comemora 23 anos e lança a sua primeira opereta, PinóQuio, criada originalmente para o grupo pelo maestro Tim Rescala e sob direção de Miguel Vellinho, que montou o espetáculo com ares circenses. A estreia será dia 7 de abril no Teatro do CCBB Brasília, onde fica em temporada até 1º de maio.

O Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil mantém uma programação de qualidade, diversa e plural, e há mais de trinta anos recebe milhões de visitantes que ajudam a consolidar o CCBB como um dos principais equipamentos culturais no cenário brasileiro, bem como internacional.

A adaptação é fiel ao texto original do italiano Carlo Collodi (1826-1890) “As Aventuras de Pinóquio”, publicado em 1883. A trama inclui moral, educação e, é claro, o banalizado culto à mentira que contamina o cotidiano contemporâneo.

Inspirada no universo do circo, a premiada Doris Rollemberg criou o cenário, que promete encantar toda a família. Estão no elenco, a atriz Liliane Xavier, interpretando Pinóquio, Maria Adélia, Marise Nogueira, Marcio Nascimento, João Lucas Romero, além do barítono Santiago Villalba e da soprano Mona Vilardo. Os figurinos têm a assinatura de Kika de Medina, a iluminação foi concebida por Renato Machado, o visagismo é de Mona Magalhães e os bonecos foram criados por Eduardo Andrade.

Com texto e canções originais de Tim Rescala, a PeQuod renova com o grande maestro a parceria inaugurada em “A feira de maravilhas do fantástico Barão de Münchausen”, montagem de sucesso estreada em 2015 que conquistou diversas indicações ao Prêmio Zilka Salaberry de Teatro Infantil e três importantes vitórias (Produção, Direção e Interpretação Masculina). PinóQuio é a segunda parte de uma trilogia que une Tim Rescala à PeQuod, na investigação da literatura infantil universal.

“Esta nossa primeira opereta traz vários desafios, uma característica da PeQuod desde a sua fundação. Já visitamos a performance, a dança e até uma montagem com forte caráter performático, como foi o caso de ‘A última aventura é a morte’, de Heiner Müller. Agora, os atores experimentam as artes circenses, cantam e interpretam numa fábula que possui conexões com o que está acontecendo com o Brasil e com o mundo, contaminado por uma espécie de culto à mentira”, destaca o diretor Miguel Vellinho.

Segundo o encenador, a discussão da mentira, de por que mentir e da desvalorização da educação, são temas que reforçam a proposta de Collodi há 150 anos. “Como desdobramento, pretendemos promover uma discussão sobre os caminhos do que se convencionou chamar de teatro infantil. Até porque, a montagem flagra um rito de passagem do Pinóquio, o fio condutor nem sempre é doce, nem sempre é alegre, é uma história de muitos conflitos e problemas colocados na vida do Pinóquio. Será bonito ver a criança indo junto nesta transformação dele”, conta o diretor.

O circo, mote e fragmento significativo da história original de Collodi, amarra os aspectos visuais da montagem e lança toda a equipe em novas investigações nesse campo de expressão. Entre a ingenuidade e a esperteza de Pinóquio, o mundo se apresenta diante dos olhos dos espectadores através de um espetáculo cheio de surpresas em torno do picadeiro do Circo Collodi.

A Cia PeQuod Teatro de Animação é uma companhia carioca de repertório, que se dedica ao teatro de animação e que aposta na interseção de linguagens como um de seus diferenciais. Desde sua fundação, vem aprofundando experiências que têm resultado numa cena de renovação para o teatro de animação e que têm refletido uma aproximação entre o cinema, o teatro, a dança e a cultura pop contemporânea.

Ficha técnica:
Texto de Carlo Collodi | Idealização e encenação - Miguel Vellinho | Adaptação do texto, música e direção musical - Tim Rescala | Elenco - Liliane Xavier, Mona Vilardo, Maria Adélia, Marise Nogueira, Marcio Nascimento, João Lucas Romero e Santiago Villalba | Músicos - Tibor Fittel e Davig Gang, Rodrigo Reveles ou Dudu Oliveira | Iluminação - Renato Machado | Cenografia - Doris Rolemberg | Figurinos - Kika de Medina | Bonecos e adereços - Eduardo Andrade | Visagista - Mona Magalhães | Preparação corporal e assessoria circense - Bárbara Abi | Preparação Vocal - Doriana Mendes e Alessandra Quintes | Adereços - Miguel Vellinho, Lucas Menezes e Gustavo Kaz | Programação visual - Roberta Freitas | Fotos - Renato Mangolin | Assessoria de imprensa Brasília - Território Comunicação/Rodrigo Machado | Assessoria de mídias sociais - Rafael Teixeira | Produção executiva - Thiago Guimarães | Coordenação geral - Lilian Bertin | Realização - Cia PeQuod - Teatro de Animação.

Sinopse:
Para celebrar seus 23 anos de trabalho, a PeQuod conta a verdadeira história de Pinóquio, escrita pelo italiano Carlo Collodi. Ao resgatar a versão original a companhia monta sua primeira opereta que se passa no Circo Collodi, palco em que o famoso boneco que sonha em se tornar um menino passa por um rito de passagem marcado por reflexões sobre educação, moral, amor familiar e o culto à mentira no mundo contemporâneo. A montagem soma linguagem do teatro de animação, música e circo.


SERVIÇO:

Espetáculo: PinóQuio

Gênero: musical infanto-juvenil
Local: Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília
Endereço: SCES, Trecho 02, lote 22
Temporada: de 7 de abril a 1º de maio de 2022
Dias e horários: de quinta a domingo - quinta e sexta, às 19h, e sábado e domingo, às 16h
Duração: 100 min
Ingressos: à venda em www.eventim.com.br - R$ 30 (inteira) e R$ 15 (clientes BB com Ourocard e meia-entrada para estudantes e professores, maiores de 60 anos, pessoas com deficiência e suas acompanhantes e casos previstos em Lei).
Classificação indicativa: livre para todos os públicos (recomendado para crianças a partir de 7 anos)
Informações: (61) 3108-7600 ou ccbbdf@bb.com.br

==> Foto: Renato Mangolin

0 comentários:

Postar um comentário