Bruno Latour repensa os significados da ecologia política

São quase três décadas de dedicação do sociólogo, antropólogo e filósofo francês Bruno Latour às reflexões sobre a união entre ecologia e política. Apesar de amplamente difundido no imaginário coletivo, Latour ousa desafiar o senso comum ao se perguntar: estaria a ecologia política em condições de dar cabo das complexas questões que envolvem o planeta? É este o caminho que ele trilha em Políticas da natureza: como associar as ciências à democracia, lançamento da Editora Unesp.

“Do ponto de vista conceitual, a ecologia política não começou ainda a existir; apenas se juntaram os dois termos, ‘ecologia’ e ‘política’, alheios inteiramente aos componentes”, escreve Latour. “De fato, neste livro, vamos avançar como a tartaruga da fábula, e como ela, pelo menos assim o esperamos, acabaremos por ultrapassar a lebre, que havia decidido, em sua grande sabedoria, que a ecologia política era uma questão ultrapassada, enterrada, incapaz de fazer pensar, de refundar a moral, a epistemologia e a democracia, ou que pretendia, em três saltos, ‘reconciliar o homem e a natureza’. (...) Vamos nos interessar simultaneamente pelas ciências, pelas naturezas e pelas políticas.”

Ao longo de seis capítulos, o autor desconstrói os termos “ecologia” e “política”, para ele conjugados em completo alheamento a uma ideia de composição produtiva. Nessa toada, os movimentos verdes, arrefecidos, somente arranham o debate, sem conseguir aprofundá-lo. Latour alargará os conceitos, recorrendo à sociologia das ciências, à prática das milícias ecológicas e à antropologia, para sustentar seu conceito de coletivo, diferente de sociedade, ao englobar humanos e não humanos. 

Sobre o autor - Bruno Latour é diretor-adjunto e diretor científico da Sciences-Po, em Paris, onde desenvolveu o programa de Experimentação em Artes e Política (SPEAP, na sigla em francês), e professor da London School of Economics e da Universidade de Harvard. De sua obra, a Editora Unesp publicou Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora (2ª edição, 2011) e A esperança de Pandora: ensaios sobre a realidade dos estudos científicos (2017).
Autor: Bruno Latour
Tradução: Carlos Aurélio Mota de Souza
Número de páginas: 350
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 68
ISBN: 978-85-393-0772-2

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário