Elisa Lucinda em "Parem de Falar Mal da Rotina", no Teatro dos Bancários, em Brasilia

"Parem de Falar Mal da Rotina” não é um espetáculo convencional onde uma história é contada. Este espetáculo é um modo de vida, é uma visão de existência. É a maneira com que Elisa Lucinda, atriz, roteirista e diretora da peça consegue expressar sua urgência e inquietude na busca interminável da liberdade de se poder viver plenamente, sem os famosos cárceres que nós mesmos nos impomos.

A idéia desse espetáculo surgiu quando Elisa participou do Festival Internacional de Teatro em Sitges na Espanha em julho de 2002. Neste primeiro formato, a atriz, entre um poema e outro, conversava e conduzia a platéia, introduzindo uma nova visão do cotidiano e dos personagens que criamos no nosso dia-a-dia. Neste festival, sua atuação foi tão marcante que lhe valeu uma crítica elogiosa no prestigiado jornal espanhol La Vanguardia*. Este modo de interpretar e interagir com a platéia cria uma relação direta e divertida, o que levou o espetáculo a ser carinhosamente chamado pela imprensa de “Cabaret Poético”.

A reação da platéia foi o impulso para a efetivação do “Parem...”. A peça une histórias vividas e ouvidas por Elisa, como observadora do cotidiano, além dos poemas retirados dos livros “O semelhante”,“Euteamo e suas estréias” e “A fúria da Beleza”. O resultado são 56 personagens, dos quais ela faz uma mostragem em 2h30 de elogios à rotina, nos obrigando a nos observar de fora. Assim percebemos que “a rotina” é um personagem fictício que criamos, e que NÓS por sermos os sujeitos na ação, temos o poder da mudança; somos os diretores, atores, produtores e protagonistas das nossas próprias vidas.

Em 5 anos de existência, o espetáculo já foi assistido por mais de 500.000 pessoas. Estreou no Rio de Janeiro, fez uma temporada de 88 apresentações em Barcelona, 5 meses em São Paulo, retornando ao Rio de Janeiro para temporada em 2006 e 2007. Ainda em 2007, seguiu turnê pelo Brasil: Niterói/RJ, Caxias/RJ, Vitória, Fortaleza, Natal, Mossoró/RN, Porto Alegre, Curitiba e Salvador. Em setembro, o “Parem...” fez uma pequena “parada” em sua caravana para comemorar os seus 05 aninhos no Canecão. Um sucesso: duas mil pessoas lotaram essa tradicional casa de espetáculos numa terça-feira de setembro.

Devido ao seu inegável aspecto humano, o espetáculo foi sempre solicitado para apresentações em empresas, o que levou Elisa a preparar a versão “pocket” com uma hora de duração. Esta versão vem sendo apresentada, ao longo dos anos, em eventos corporativos de empresas em inúmeras cidades de todo o Brasil: Curitiba, Vila Velha/ES, Goiânia, Brasília, São Paulo, Vitória, Salvador, Rio de Janeiro, Pato Branco/RS etc.

E...não conseguimos “parar” com o “Parem...”, o ano de 2008: no primeiro semestre Brasília com direito a sessão extra e temporada de três meses em São Paulo.

Este é um espetáculo de utilidade pública, interessa a pessoas de qualquer faixa etária e a todas as classes sociais, porque é um espelho do ser humano. O público se sente íntimo, rindo de si mesmo.

E assim voltamos à história do teatro na sua origem grega, o de ter uma função social e levar a platéia à catarse vendo e expurgando os seus próprios erros.

Ficha Técnica:
Atuação, roteiro e direção: Elisa Lucinda
Assistente de Direção: Geovana Pires
Cenografia: Gisele Licht
Iluminação: Djalma Amaral
Figurinos: Christina Cordeiro
Projeto Gráfico: Tangerina Designer
Realização do projeto: Casa Poema


SERVIÇO:

Parem de Falar Mal da Rotina
Teatro dos Bancários (EQS 314/315)
Dias: 22 e 23 de setembro
Sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: R$ 100,00 e R$ 50,00 (doadores de 1kg de alimento)
Cliente BRBCARD tem 60% de desconto no valor do ingresso inteiro
Pontos de Vendas: Bilheteria do Teatro, Belini 113 sul ou no site bilheteriadigital.com
Classificação:14 anos
Informações: 3262-9021

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário