Ivo Mesquita lança livro sobre o artista Ernesto de Fiori

Com uma ampla produção pictórica e escultórica, Ernesto de Fiori (1884-1945) teve grande influência sobre a arte brasileira. O ítalo-alemão se mudou para o País em 1936, fugido do regime nazifascista. Em São Paulo, conviveu com pintores icônicos, com quem estabeleceu grande diálogo, como Alfredo Volpi e Mário Zanini. A trajetória do prestigiado artista é tema do livro Ernesto de Fiori - O exílio brasileiro, do curador Ivo Mesquita. A publicação, que conta com apoio da galeria Almeida e Dale, será lançada neste sábado, 24, às 10h30, na própria galeria.

O curador selecionou mais de 150 imagens de obras que De Fiori produziu quando viveu no Brasil, de 1936 a 1945. Com um texto elucidativo e acessível, o curador analisa o percurso do artista europeu refugiado nos trópicos, comparando a sua produção a de seus contemporâneos em São Paulo.

Nascido em Roma, De Fiori teve uma carreira de sucesso na Europa, sendo conhecido por suas esculturas, como o busto da famosa atriz alemã Marlene Dietrich. Com a ascensão do nazifascismo, o artista decidiu deixar a Alemanha e mudou-se para o Brasil, onde já viviam sua mãe e seu irmão. Na terra tupiniquim, também realizou algumas esculturas, mas, por oposição a uma estética monumental defendida pelo governo Vargas, começou a produzir cada vez mais pinturas.

Com pinceladas rápidas, suas telas valorizavam a figuração, especialmente a presença feminina. A paisagem também aparece em algumas obras, como as cenas de ambientes urbanos e as marinhas. O artista faleceu em São Paulo, em 1945, sem conseguir presenciar a queda do regime nazista, do qual foi tão crítico. Sua trajetória, e especialmente o impacto de sua obra na produção nacional, podem ser conferidos no livro de Ivo Mesquita.

Ernesto de Fiori - O exílio brasileiro vem ao encontro à iniciativa da Almeida e Dale de enfatizar a produção de grandes nomes da arte brasileira. Em 2016, o espaço apresentou a exposição Tensão e Harmonia, que reuniu cerca de 70 obras do artista entre desenhos, pinturas e esculturas. A individual teve curadoria de Denise Mattar.

Sobre o autor
Curador independente, Ivo Mesquita atuou como diretor artístico da Pinacoteca do Estado de São Paulo de 2012 a 2015. Também foi curador-chefe da 28ª Bienal de São Paulo (2008). Das muitas exposições que idealizou, destacam-se: F[r]icciones, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madri (2000) e Cartographies, Winnipeg Art Gallery, Canadá (1993).


Título: Ernesto de Fiori – O exílio brasileiro
Autor: Ivo Mesquita
Editora: Capivara
Apresentação: Galeria Almeida e Dale
Páginas: 184
Acabamento: capa dura
Projeto gráfico: Ana Clara Miranda
Ano: 2017
ISBN: 978-85-89063-66-1
Preço sugerido: R$ 150

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário