MÚSICOS INDEPENDENTES DE BRASÍLIA FAZEM APRESENTAÇÃO NA CAIXA CULTURAL

A CAIXA Cultural Brasília abre seu teatro para os músicos independentes da cidade em uma série de shows que destaca a diversidade musical e a produção autoral, no período de 8 a 11 de junho. O evento Música Independente de Brasília traz os artistas Vinícius de Oliveira, Márcio Marinho, a dupla Tiago Tunes e Matheus Donato e o Duo Alvenaria, com Mariano Toniatti e Ely Janoville. Os ingressos começaram a ser vendidos, por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

A abertura da série de shows fica por conta do cantor, compositor e multi-instrumentista Vinícius de Oliveira. Com o espetáculo A vez do amor, o artista sobe ao palco acompanhado por Marcus Moraes (violão e guitarra), Caetano Bartholo (acordeon e teclado), Igor Diniz (contrabaixo), Célio Maciel (bateria) e Luiz Ungarelli (percussão). O público vai se encantar com as músicas que já fazem parte do universo do samba brasiliense e também com canções que irão integrar o primeiro álbum solo do artista.

O segundo dia de apresentação é dos dois jovens músicos do cenário brasiliense, o bandolinista Tiago Tunes e o cavaquinista Matheus Donato. No sábado, o público vai conhecer o repertório do Duo Alvenaria, formado pelos músicos Mariano Toniatti e Ely Janoville. Com o show Jandaias, os artistas comemoram seu aniversário de quatro anos com músicas instrumentais inspiradas nos ritmos nordestinos. O duo convida para subir ao palco os músicos Nãnan Matos, Felipe Fiúza e Julia Carvalho, também grandes inovadores da cena musical brasiliense. O espetáculo terá ainda projeções transcendentais dos artistas plásticos Rodrigo Koshino e Heron Prado.

A série de shows se encerra com o cavaquinista Márcio Marinho e seu mais novo espetáculo Em Busca do Eu. Em sua apresentação o compositor e intérprete une a emoção e o virtuosismo, fazendo do sentimento e da técnica uma só expressão. Para proporcionar ao público uma real imersão em todas as possibilidades que o cavaquinho pode oferecer, o músico desenvolveu uma nova técnica onde toca cavaquinho com 5 e 6 cordas.


Sobre os artistas

Vinícius Oliveira
Com mais de quinze anos de carreira, o brasiliense Vinícius Oliveira é considerado um dos principais nomes do samba na capital. Já se apresentou ao lado de ases do samba, como Monarco, Noca da Portela, Nelson Sargento, Moacyr Luz, Dhy Ribeiro, Fabiana Cozza, Marquinhos Diniz, Toninho Gerais, Serginho Meriti, Roque Ferreira, Oswaldinho da Cuíca, Sombrinha, Mateus Aleluia e Almir Guineto. Junto com o grupo Filhos de Dona Maria, produz o evento mensal Terreirada, que vem para fortalecer e difundir a cultura negra na capital.

Em 2010, Vinícius ganhou o 1º Festival de Samba de Quadra de Brasília, com a canção Samba é Fineza e, desde então, participa de grupos de choro e samba da cidade, como os Filhos de Dona Maria, Candanguero e do projeto Adora Roda. Foi finalista do Festival da Rádio Nacional, em 2012, com a música Mulher Ingrata e, mais uma vez, foi o premiado do Festival de Samba de Quadra, com a canção Trem do amor (Melhor intérprete e Autor da Melhor Música). No ano seguinte venceu o Festival da Rádio Nacional, com a música Besouro Mangangá, junto com o projeto Adora Roda.

Tiago Tunes
Incentivado pelas rodas de choro de Brasília, Tiago Tunes teve seu primeiro contato com o bandolim ainda aos sete anos de idade. Aos oito anos iniciou os estudos formais com o bandolinista Marcelo Lima e no mesmo período entrou para o Clube do Choro de Brasília. Ao longo de sua carreira, fez inúmeras participações especiais em apresentações de artistas consagrados na capital, como Hamilton de Holanda e Gabriel Grossi.

Em 2011, participou do festival Chorando sem Parar, em São Carlos. No ano seguinte, Tiago passou a tocar o bandolim de 10 cordas e em 2013 realizou, ao lado do violonista Rogério Caetano, uma apresentação no Festival Internacional de Bandolins de Lunel e outra em Paris. Aos 17 anos, o artista lançou seu primeiroálbum, com a participação de vários artistas brasilienses.

Matheus Donato
O jovem cavaquinista Matheus Donato nasceu em Brasília e estuda música desde os 10 anos. Formado em violão erudito e em teoria pela Escola de Música de Brasília e ex-aluno da Escola de Choro Raphael Rabello, o artista toca desde os 12 anos e já participa ativamente do cenário cultural brasiliense. Com seu cavaco deseis cordas é solista do "Regional 5 estrelas" e regional vencedor do 1º Festival da Escola de Choro Raphael Rabello, quando ganhou o prêmio de segundo lugar na categoria Melhor Instrumentista. O músico já tocou com nomes como Hamilton de Holanda, Pedro Martins, Alexandre Ribeiro, Gian Correa, e atualmente se apresenta na formação de trio, com bateria e baixo.

Duo Alvenaria
Nascido em Brasília, o Duo Alvenaria tem um vasto repertório autoral. Partindo do pífano e do pandeiro, a proposta é uma experiência de uma música instrumental desmistificada. A fundação principal do duo é a música nordestina, e a cultura popular, moderna e cosmopolita também são influências.

Márcio Marinho
Ao longo de sua trajetória musical, que já completou 15 anos, Márcio Marinho teve a oportunidade de se apresentar em outros países ao redor do mundo. Em sua bagagem está o som refinado de quem dividiu o placo com grandes nomes da música brasileira como Hermeto


SERVIÇO:

Música Independente de Brasília
Local: Teatro da CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Dias: 8, 9, 10 e 11 de junho de 2017
Horários: quinta-feira à sábado, às 20h, e domingo, às 19h
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 10 anos
Duração: 70 minutos

Ingressos: à venda a partir de 3 de junho | R$ 20 e R$ 10 (meia entrada)
Meia-entrada: estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de agasalho.
Capacidade: 406 lugares (8 para cadeirantes) | Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456
Apoio: CAIXA e Governo Federal

==> Foto (da esq. para dir.): Celio Maciel; Thalita Perfeito; Vanessa Acioly; Divulgação; e, Renata Samarco

0 comentários:

Postar um comentário