Cia. gaúcha de teatro de bonecos traz espetáculo à Caixa Cultural Brasília

Teatro minimalista, para ser visto a poucos centímetros dos rostos das pessoas. Esta é a proposta do espetáculo Teatro dos Seres Imaginários, peça que entra em cartaz no Teatro da Caixa, entre 7 a 9 e 14 a 16 de abril de 2017. Livremente inspirado em O Livro dos Seres Imaginários, de Jorge Luís Borges e Margarita Guerrero, a peça tem sessões gratuitas de sexta a domingo. São 16 sessões por dia, realizadas entre 18h e 22h às sextas e entre 17h e 21h aos sábados e domingos, no Jardim das Esculturas (ar livre) da Caixa Cultural. 

Cada sessão pode ser vista por apenas 18 pessoas, com duração de 10 minutos. O espetáculo tem direção geral de Carlos Sena e os bonecos são manipulados por ele, Charles Kray, Elaine Regina e Silvia Regina Ferrare. O projeto oferece, ainda, oficina de vídeo com bonecos entre 10 e 13 de abril de 2017, das 9h às 12h, com inscrições gratuitas.

Uma caixa de tecido suspensa a 1, 5 metro do chão com escotilhas na base para que os espectadores coloquem a cabeça e possam acompanhar tudo o que se passa ali dentro. Este é o cenário insólito e original de Teatro dos Seres Imaginários, espetáculo de manipulação de bonecos. A encenação da peça é feita à altura dos olhos, nariz e ouvidos do público, e seus personagens sobrevoam o espaço cenográfico, contribuindo para proporcionar uma sensação de mergulho num universo inesperado e pulsante. O objetivo é estabelecer uma intimidade com o público de modo a transportá-lo através de um caminho sem atalhos até o mundo dos seres imaginários.

O livro de Borges e Guerrero foi publicado em 1957 e apresenta criaturas oriundas de mitologias e religiões ou da imaginação de autores como Homero, Shakespeare, Flaubert e Kafka. Nas palavras de Borges, são “estranhos entes engendrados, ao longo do tempo e do espaço, pela fantasia dos homens”. Contudo, não é uma adaptação literal, estão em cena os entes imaginários de Borges e os do próprio espectador. Tudo isto, claro, de mãos dadas com a brincadeira. Nesta atmosfera de sobressaltos, o próprio Borges surge como um personagem ilustre do espetáculo.

A intenção é proporcionar uma experiência única e inesquecível, na qual possamos interagir ‘fisicamente’ com este mundo. Uma fascinante percepção do estranho, do admirável, do mágico. O espetáculo foi concebido entre 2013 e 2014, seu ano de estreia, e o grupo foi formado exclusivamente para esta produção. A peça já esteve em festivais de peso do país, tais como Festival Internacional de Teatro de Rua de Porto Alegre/RS, Feverestival de Campinas/SP, Festival Ibero-americano de Artes Cênicas de Santos/SP e Festival Internacional de Londrina/PR.

Sobre o Diretor
Carlos Sena, conhecido como Cacá Sena, iniciou seu trabalho com teatro de bonecos em 1976, em Porto Alegre com TIM – Teatro de Marionetes, fundado por sua família em 1954. O TIM atualmente é o grupo mais antigo em atividade no Brasil. Nos anos 1990, dirigiu, roteirizou, manipulou e crios os bonecos do vídeo Composição em Preto, prêmio do 2° Concurso Núcleo Atlantic de Vídeo, Rio de Janeiro. Em 1991, dirigiu e roteirizou o vídeo Não Creio em Bruxas, prêmio do 3° Concurso Universitário Atlantic de Vídeo, Rio de Janeiro, premiado com o terceiro lugar no país. De 93 a 95, foi manipulador no programa diário TV Colosso, da TV Globo. Em 1999, manipulou bonecos no longa-metragem em 35 mm Castelo Rá Tim Bum, o filme.

Entre 1999 e 2001, manipulou e dublou vozes nos programas; Flora Encantada, Capitão Sardinha, Bambuluá e TV Globinho da Rede Globo. De 2005 a 2013, participou de festivais em Segovia, Redondela, Madri, Santiago de Compostela, Évora e SESI Bonecos do Brasil e do Mundo com o Grupo Anima Sonho. De 2010 a 2015, manipulou e fez voz para o personagem Galileu no programa Mundo da Leitura, UPF TV e Canal Futura.

Oficina de vídeo com bonecos
Além da temporada de dois finais de semana, o projeto Teatro dos Seres Imaginários apresentará, também, Oficina de Vídeo com Bonecos. A oficina prevê a produção de vídeo por meio de técnicas e linguagens utilizadas em animação com bonecos; criação de roteiros de ficção para curtas metragens, programas de televisão, documentários e reportagens, entre outros formatos editoriais. Apresentada pelo diretor, Cacá Sena, a atividade acontece entre 10 e 13 de abril de 2017, das 9h às 12h, na Sala Gente Arteira da Caixa Cultural. Ao todo serão 12 horas/aula dedicadas para alunos e professores de teatro e comunicação, a partir dos 16 anos de idade. As aulas terão caráter teórico e prático e as inscrições para as 20 vagas são por ordem de chegada. A oficina contará com certificado ao final.

Ficha Técnica
Manipulação: Cacá Sena, Charles Kray, Elaine Regina e Silvia Regina Ferrare
Desenho e construção dos seres: OBA
Oficina de Bonecos Animados - Heloisa Dile, Renato Spinelli e Duda Spinelli
Iluminação: Carol Zimmer
Tecnico: Daniel Fetter
Música: Sérgio Olive
Desenho Gráfico no cenário: Pedro Alice
Cenotecnica: Fake Cenografia
Videografismo: Juliano Ambrosini e Gerson Silva
Fotografia: Rique Barbo
Produção Executiva: Fabiane Baumann
Produção Local: Michele Milani
Divulgação: Um Nome Produção e Comunicação (Guilherme Tavares e Amanda Bittar)
Desenho Gráfico: Mário Melo - Clemente Design
Roteiro e Direção de Cena: Jackson Zambelli
Criação e Direção Geral: Cacá Sena



SERVIÇO
Temporada do espetáculo Teatro dos Seres Imaginários na Caixa Cultural Brasília
Data: 7 a 9 e 14 a 16 de abril de 2017 (sexta a domingo)
Horários: 16 sessões por dia. Sextas, das 18h às 22h. Sábados e domingos, das 17h às 21h.
Local: Jardim das Esculturas da Caixa Cultural (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 - Edifício anexo à matriz da Caixa)
Entrada franca
Duração: 10 minutos
Classificação indicativa: acima de 10 anos
Capacidade: 18 lugares


Oficina de Vídeo com Bonecos ministrada por Cacá Sena na Caixa Cultural Brasília
Data e horário: 10 a 13 de abril de 2017, das 9h às 12h
Local: Sala Gente Arteira da Caixa Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 - Edifício anexo à matriz da Caixa)
Vagas: 20
Duração: 12 horas/aula
Público-alvo: alunos e professores de teatro e comunicação social, a partir dos 16 anos
Formato: aulas práticas e teóricas
Inscrições: por ordem de chegada, com entrada franca e emissão de certificado ao final

==> Foto: Rique Barbo

0 comentários:

Postar um comentário