A importância da educação superior para o mercado de trabalho

Uma recente análise reforça que a importância do ensino superior no mundo do trabalho. Segundo o levantamento da Assessoria Econômica do Semesp – Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior, baseada no levantamento dos microdados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho), 35.612 novas vagas de trabalho com carteira assinada em fevereiro só foram conquistadas em função do aumento de vagas para profissionais com ensino superior.

De acordo com o professor Gilberto Alvarez, presidente da Fundação PoliSaber e diretor executivo do Cursinho da Poli, esse é mais um indício da importância de manter a principal característica do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio): "A prova nacional que oferece ao estudante acesso a universidades de todo o país, além de ser um sistema que democratiza a entrada no ensino superior”, afirma Alvarez.

“É essencial a ampliação das possibilidades de acesso às universidades, sejam públicas ou privadas, por meio de linhas de financiamento ou bolsas de estudo. Programas criados pelo Governo Federal (Enem, ProUni, Sisu, Fies) permitem a mais jovens estudar e preparar-se para o mercado de trabalho”, complementa.

A pesquisa ainda revela que, quanto menor o nível de ensino dos candidatos, maior o saldo do desemprego. As maiores quedas nos postos de trabalho foram para profissionais que tem até a 5ª série incompleta (15.445 vagas, sendo o saldo das 31.766 admissões contra 47.211 demissões). E o ensino médio completo, embora tenha criado 21.907 novas vagas, teve um saldo de desligamentos bem alto: 647.292 postos contra 669.169 admissões.

==> Foto: Reprodução

0 comentários:

Postar um comentário