Homenagem a Maurício Tragtenberg

Sociólogo e professor, Maurício Tragtenberg nasceu em 4 de novembro de 1929, no Rio Grande do Sul. Morreu precocemente aos 69 anos, em 1998. Pensador autodidata e original, fez longa carreira docente e intelectual, mas, como atestam seus livros, jamais menosprezou a militância política.

Para refletir sobre as contribuições do pensador para a crítica histórica, sociológica, política e pedagógica, a Editora Unesp destaca títulos da Coleção Maurício Tragtenberg. Composta por textos clássicos, inéditos e uma grande variedade de artigos publicados na imprensa, principalmente no jornal sindical O Batente, os textos que integram a coleção abrangem toda a obra do autor. Confira abaixo os títulos:


Na opinião de Antonio Candido, este livro "foi escrito com profundo empenho vital e intelectual, por um homem que vive em profundidade os problemas da sociedade e do espírito”. Tragtenberg caracteriza aqui fases importantes na evolução do capitalismo e do espírito burguês, e os embates que o capital travou com os grandes movimentos revolucionários do nosso tempo. 


Publicado em 1988, poucos meses antes do desmoronamento da URSS, o livro tem um sentido premonitório. Dotado de alta força crítica, Tragtenberg percorre os caminhos e descaminhos daquela sociedade, desde a gênese do czarismo, anterior à Revolução de 1917, passando pelos longos, difíceis e tortuosos períodos que configuraram a processualidade russa, até chegar às vésperas de seu definhamento.


A falência da política
Páginas: 488 | R$ 82
Os textos aqui reunidos resgatam o pensamento de Mauricio Tragtenberg, intelectual que concebia o mundo contemporâneo de forma lúcida e clara, em relação à política, ao poder politico e ao Estado. São artigos de denúncia que estabelecem o diálogo com os operários e os excluídos do sistema de ensino formal e mostram a crítica ácida do pensador comprometido com o projeto libertário.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário