Assis Medeiros lança disco e reúne amigos no Projeto “Terças no Garagem”

Assis Medeiros está de volta ao palco do teatro Garagem. Desta vez o compositor lança seu mais novo trabalho, o CD Lamina (baixe o disco em assismedeiros.com.br). O show tem a proposta de misturar sonoridades e ideias. E para isso, o compositor convidou a cantora Nara Beú e o grupo Salto Triplo.

“Esta apresentação tem um gostinho especial. A gente vai revezar o palco e também tocar junto”, explica Assis.

O Salto Triplo vai apresentar composições próprias, entre temas instrumentais e cantados. Formado pelos músicos Fernando Rodrigues (baixo), Marcelo Lima (guitarra e bandolim) e Renato Glória (bateria), o grupo nasceu em 2013 e tem se destacado no cenário da música brasiliense.

A cantora e compositora Nara Beú chega para somar e mostrar suas parcerias com Assis.

“A gente vai mostrar algumas canções que fizemos nos últimos meses. A Nara tem uma voz maravilhosa e vem me mandando muitas letras interessantes. Aí as músicas aparecem”, diz Assis.

O ápice da apresentação será a junção de todos no palco. Vão ser duas baterias ao mesmo tempo. “Rapaz, o som vai tomar conta do Garagem”, ri Assis.

O CD
A base da banda que gravou o disco Lamina é formada por um trio de baixo, bateria e guitarra. Produzido e gravado pelo próprio compositor no seu estúdio Ponto sem nó, em Brasília, Lamina apresenta 14 canções que passeiam por uma mistura de rock e pop. “O disco é uma espécie de olhar melancólico e radical sobre o mundo contemporâneo. Nasceu dos meus incômodos pessoais...”, afirma Assis.

O disco traz algumas canções com longos solos de guitarra e traduz bem o entrosamento da banda formada por Marco Guedes (bateria) e Fernando Rodrigues (baixo). Gravado em clima de ensaio e aproveitando todos os improvisos no calor do momento, o disco foi tomando forma com gravações adicionais de teclados, violões e metais. “Eu sei que longos solos de guitarra estão fora de moda”, diz Assis, “mas é minha forma de expressão neste momento em que a música está perdida no meio de um tiroteio. A curiosidade sumiu do grande público. O pop fácil tomou conta de tudo. E muita gente hoje vive da música do passado. Eu brinco com isso na música Tudo é pop”, completa Assis.

Ao mesmo tempo, Lamina é um disco que busca uma linguagem popular. Basta escutar as canções radiofônicas Fogo e Um pouco de sol. “É um trabalho independente. Eu realmente faço do jeito que acredito. Não busco fórmulas comerciais, mas acho que consigo ser direto e popular em alguns momentos. O objetivo do trabalho é tocar o coração dos ouvintes”, acrescenta Assis.

Lamina é distribuído pela Tratore e está disponível nas principais lojas do Brasil e plataformas da internet. Os arranjos de metais são do maestro Leonardo Batista. Lamina tem participação da cantora Flora Lago em três canções. As fotos do encarte são de Adriana Lago. E o projeto gráfico é assinado pelo fotógrafo Gustavo Gracindo (que também faz alguns vocais no disco).

NARA BEÚ
Iniciou seus estudos de música aos 11 anos. Adolescente, tocava violão erudito e gostava de participar dos coros de Brasília. Começou a se apresentar como cantora nos palcos da cidade de São Carlos – SP, onde cursou Psicologia. Os estudos de violão deram lugar à interpretação das canções populares que Nara conhecia desde pequena.

De volta à Brasília, em 2001, dedicou-se ao canto e passou a fazer parte do cenário musical da cidade como cantora intérprete de música popular brasileira.

Foi membro do Grupo Laugi Vocal e participou de diversos projetos culturais locais. Em 2013 começou a compor e desde então vem produzindo suas próprias músicas em parceria com renomados diretores musicais, como Hamilton Pinheiro e Daniel Backer.

O repertório de Nara Beú é abrangente em estilos assim como é a MPB.

SALTO TRIPLO
A música brasiliense possui uma particularidade: a capacidade de misturar ritmos e estilos de maneira natural. Este jeito de traduzir a arte é fruto direto da formação humana da capital, onde cidadãos de origens diversas passam a conviver e assim criam uma nova identidade cultural.

O Salto Triplo tem em sua expressão musical o reflexo desse aspecto da cidade. Formado por Fernando Rodrigues, Marcelo Lima e Renato Glória, músicos experientes que já atuam no cenário da música de Brasília há vários anos, o Salto Triplo representa a união de três artistas de Brasília que buscam um novo caminho para seu som. Por isso mesmo, apresenta naturalmente uma mistura de rock, choro, baião e outros estilos, mas com a brasilidade permeando todos os arranjos.

No repertório músicas próprias e arranjos para clássicos do Choro como Receita de Samba (Jacob do Bandolim) e Odeon (Ernesto Nazareth), além de Here Comes the Sun (Beatles) e Lamento Sertanejo (Dominguinhos/Gil).


BAIXE O DISCO: www.assismedeiros.com.br



SERVIÇO:
A apresentação acontece dia 27 de Setembro de 2016 as 20:00 horas.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).
Local: Teatro Sesc Garagem - 913 Sul
Telefones: 3445-4400 / 3445-4401
Faixa Etária: Livre

==> Foto: Adriana Lago

0 comentários:

Postar um comentário